top of page

DICIONÁRIO DAS FLORES: DESCUBRA AS PRINCIPAIS ESPÉCIES USADAS NOS PERFUMES


Divulgação/Ginger

É certo que as flores possuem papel fundamental na perfumaria, mas na primavera elas afloram, literalmente. E com um jardim inteiro de opções, escolher a fragrância que vai perfumar os dias de frescor e delicadeza pode ser uma tarefa difícil – e bastante perfumada. “Para mim, sem dúvidas, as flores rainhas da perfumaria são rosa e jasmim, pela opulência, intensidade e volume de notas que trazem”, pontua Carolina Monteiro, perfumista da Ginger Fragrance Design.


No entanto, a lista de espécies de flores usadas é longa e Carolina chama atenção para o conhecimento mais profundo sobre cada uma delas. Desta forma, é possível entender suas diferenças e peculiaridades para guiar a próxima escolha com mais liberdade e convicção de que aquele cheiro vai agradar. Confira!


Rosa

A rosa simboliza o mais puro amor e a beleza verdadeira e natural, por isso ela é tão querida na perfumaria. “Existem vários tipos de rosas e cada uma possui uma característica diferente. Por exemplo, as rosas amarelas são cítricas; as escuras mais densas; e as brancas mais suaves. Além disso, a rosa se mistura muito bem com qualquer outro tipo de óleo e realça o melhor das outras notas com seu corpo intenso”, esclarece. Carolina diz ainda que rosas preferidas na perfumaria são a rosa de maio e a rosa damascena. Essa flor é muito valiosa, Carolina conta que para se conseguir um quilo de óleo de rosas, são necessárias mais de três toneladas de pétalas, o que pode custar cerca de €6 mil.


Divulgação/Ginger

Jasmin

“Esta flor é considerada sinônimo de poder e representa a realeza das flores. Tem um cheiro intenso, animalesco, penetrante, pesado e quente”, explica a especialista. De acordo com ela, muitos perfumistas tentam reproduzir seu odor em laboratório, mas nada se compara ao cheiro natural.


Divulgação/Ginger

Lírio do Vale

Carolina diz que o lírio do vale parece uma poesia. “Ele tem um cheiro puro e inocente, é suave e delicado e lembra uma tarde de sol”, exemplifica. São bastante usados como base para essenciais florais e agradam pessoas mais românticas.


Divulgação/Ginger

Íris

“Na perfumaria usamos três variedades da íris, a germanica, a florentina e a pallida. Mas neste caso, a matéria-prima extraída não é da flor, mas da raiz. Um fato interessante sobre essa flor, é que seu cultivo demora cerca de três anos para poder ser colhido. Depois disso, são necessários mais três anos de secagem para, enfim, chegarmos ao delicioso cheiro de violeta do íris que traz uma sensação de conforto sem igual”, pontua.


Divulgação/Ginger

Violeta

Assim como a flor anterior, a matéria-prima da violeta também não vem de suas flores. De acordo com a perfumista, ela é extraída de suas folhas. “O resultado é um cheiro levemente frutado e com uma certa doçura. É bastante usada nos perfumes masculinos”, diz.


Divulgação/Ginger

Ylang ylang

“Esta é a flor das flores e tem bastante presença na perfumaria. Em uma combinação aromática, cria um cheiro floral diferenciado. Suas notas doces despertam a sensualidade e o bom humor”, conta Carolina.


Divulgação/Ginger

Neroli

“A fragrância de neroli é extraída das flores de laranjeiras amargas e é considerada uma das mais finas na perfumaria. Suas notas trazem uma sensação de frescor inigualável, além de ser elegante e sofisticado”. Carolina diz que, assim como as rosas, para conseguir a matéria-prima de neroli, é necessário processar uma enorme quantidade de flores, o que impacta no seu valor e a torna ainda mais valiosa.


Divulgação/Ginger

Tuberosa

A perfumista diz que esta é a mais sensual das flores usadas na perfumaria. “Ela exala notas misteriosas e marcantes e transmite um cheiro aveludado. Por conta de sua potência, os perfumes que têm tuberosa são vistos como altamente provocantes”, finaliza.


Divulgação/Ginger



Gisele Barros

Editora Chefe do Portal ALL SENSEZ

Especialista no Mercado de Fragrâncias

Consultora de Comunicação Especializada em Perfumaria


Комментарии


bottom of page