top of page

CHOCOWINE LOVER EM DEGUSTAÇÃO DE CHOCOLATES, VINHOS E ESPUMANTES

Você gosta de vinhos?

É um chocolover?



Então, essa experiência á para você!

Imagine unir em uma única vivência, os prazeres de degustar duas coisas que ama!

E, como seria o resultado disso?

Tem ideia?


Você é dos que gostam dos vinhos mais doces? Mais secos? Branco? Tinto? Rosé?

Curte um chocolate ao leite, branco ou amargo?



Eu tive o prazer de participar de uma degustação de chocolates, vinhos e espumantes premiados, onde através da harmonização das notas de ambos, passávamos a sentir gustativamente sensações e sabores diferentes.


O interessante dessa experiência foi poder estimular os cinco sentidos.



Desde chegar e ver a mesa arrumada com as taças e os chocolates que seriam degustados, passando pelo material de suporte exposto de belíssima apresentação (o que já foi suficiente para chamar a atenção do meu olhar curioso), até poder tocar nas garrafas dos vinhos e espumantes que complementariam a experiência sensorial.



Fui conduzida pela história das marcas Gallette Chocolates e da Vinícola Garibaldi para que eu pudesse entender um pouco mais de cada mundo, dos processos de fabricação, controle de qualidade dos produtos, opcões no mercado e suas premiações pelo Brasil e pelo Mundo.



A fundadora da chocolateria, Gislaine Gallette, explicou tudinho sobre as 3 opções de chocolates da marca e suas composições: intenso, ao leite e branco. O mais legal é ver que todas as três opções possuem o cacau na composição, até mesmo o branco, tendo como um dos ingredientes, a manteiga derivada do mesmo.



Com uma qualidade de tirar o chapéu, foi interessante aprender um pouquinho sobre o processo, pegar as amêndoas de cacau nas mãos, poder quebrar uma e experimentá-la "in natura", comparando seu aroma com o do nibs de cacau. Foi interessante perceber que a amêndoa possui um aroma mais suave, como de um cacau em pó, enquanto o nibs já destaca toda a sua intensidade e algo peculiar em seu sabor, o amargor, em suas notas olfativas, se assemelhando a um chocolate amargo.



Uma curiosidade para mim foi aprender sobre o SNAP, barulho que um chocolate de altíssima qualidade faz quando é quebrado, o que foi colocado em prática durante uma das experimentações.



Navegando pelo mundo dos vinhos, o Marcelo e a Patrícia da Garibali e Mais, representantes da Vinícola Garibaldi, deram uma aula sobre cada bebida que seria degustada ao longo da noite. Eles também incentivaram a descoberta da percepção da mudança das notas olfativas desde o momento em que os vinhos e espumantes eram servidos na taça até suas degustações.



CURIOSIDADES:

  • O teor de açucares na uva é inversamente proporcional à quantidade de chuva, ou seja, quanto menos chove, mais açúcar a uva terá;

  • Os taninos são responsáveis por deixar o vinho mais encorpado e são encontrados na casca da uva, local que também dá origem à cor do mesmo.


E vamos às degustações...



Prosecco e bombom de laranja



De sabor suave, o Prosecco em combinação com o bombom de laranja, destacou um terceiro sabor do chocolate adocicado com um leve amargor. Uma combinação perfeita, onde na harmonização ocorreu uma potencialização das notas cítricas, fazendo com que houvesse o destaque de uma nota que lembrou o drink Aperol Spritz.



Merlot 2020 e bombom de maracujá



Um vinho onde foi percebido olfativamente seu lado frutado, terroso e amadeirado e, no paladar, o mesmo apresentou mais corpo, maior intensidade e também mais tanino, além de um amadeirado leve.


Na harmonização, percebi o realce da nota do maracujá e também do toque azedo, uma característica inerente da fruta.



Espumante Extra Brut e bombom de cereja com amêndoas



Com destaque nas notas frutadas e frescas, esse espumante se fez bem presente na boca através das suas borbulhas.


Ao degustar o chocolate harmonizado, o lado amendoado se mostrou mais intenso em um primeiro momento e, na sequência, as notas de cerejas licorosas ganhou corpo e venceu a disputa.



Vinho Marsellan com bombom chocolate intenso 70% cacau


Essa uva deriva do cruzamento da Cabernet Sauvignon com a Grenache Noir. Um vinho fino, com um toque bem leve, apesar de tinto, mas com uma nota defumada intensa, perceptível tanto no olfato quanto no paladar. Na harmonização dos dois, tive a sensação de como estivesse passando por um rápido processo na boca, algo como se internamente, a mucosa e a língua estivessem enrugando, uma impressão de secura bem intensa. Já no sabor, senti uma intensificação do lado amargo.



Em seguida, fui convidada a degustar um outro chocolate 70%, realizando dessa vez, primeiramente o teste olfativo, percebendo a intensidade de suas notas e, imediatamente após, experimentando-o e sentindo com calma seu sabor. Na sequência, realizamos o SNAP (para testar a alta qualidade do mesmo) e harmonizamos ele com o vinho. Nessa opção de chocolate, para mim, o amargor não tomou conta do meu paladar. Foi algo bem leve e agradável.


Ah, esse é o vinho que contém mais polifenóis, ou seja, antioxidantes.



Espumante Moscatel com trufa de champanhe



Para mim, a mais intrigante de todas as degustações...

Esse espumante ganhou o pódio em meu ranking por ser o mais inusitado de todos.


Olfativamente ele se mostrou mais seco, levemente frutado, não trazendo a nota doce, porém se tornou surpreendente ao ser degustado, pois no paladar, o que ressaltou foi exatamente o contrário, o seu dulçor. Seu sabor realçava notas que pareciam uma deliciosa combinação de flor de laranjeira com mel.


Ao harmonizá-lo com a trufa de champanhe, o Moscatel ganhou um traço mais seco, ressaltando uma nota levemente mentolada do chocolate (que à princípio não existia) e no fim, uma grande cremosidade, que tomou conta.



Me surpreendi muito positivamente com essa experiência que nunca havia vivenciado antes.


Incrível poder perceber olfativamente a mudança das notas dos vinhos e espumantes desde o momento em que são servidos até o primeiro gole, como também nos surpreender positivamente com os contrastes das notas, das percepções das combinações ao nosso paladar e também perceber que algumas facetas que achávamos que ganhariam destaque podem se tornar imperceptíveis, enquanto outras conseguem simplesmente roubar o foco da experiência.



Agradeço à Gislaine Gallette pela incrível experiência proporcionada em sua loja de Pinheiros. Foi um grande prazer poder conhecê-la pessoalmente.


Por,

Gi Barros.









Comments


bottom of page